Autivistas

23.11.2013

“Não me tornei algo diferente que não gostaria de ser.
Mas eu sou novo aqui, você vai me mostrar o que tem por aí?”

– Gil Scott-Heron

 

Parece que nada aconteceu. Ela nasce no meio dos barulhos, do tráfego. Não há projeto para seu suporte. É aqui. É agora que acontece. Ela se incorpora em uma arquitetura preparada para abrigar coisas e pessoas. Não é possível interpretá-la; antes que isso aconteça, ela se transforma em você. Ela pode ser vista em qualquer parte desse mundo e, por conta do excesso de informações que forma a sua condição de figura, não exige compreensão.

 

É você quem a vê e mais ninguém (e ela também te vê. Eu juro).

 

As figuras da rua traçam diálogos em alta velocidade. São vivas em seu próprio jeito de ser e nas formas de entrar e fugir do mundo. São únicas, singulares, parte integrante de uma metrópole. Deixam de ser lembrança, porque serão vistas novamente, logo ali, na passagem de uma cidade a outra, de uma rua a uma estrada, no pensamento de duas pessoas que conversam. Se não fazem sentido para alguns, continuam a ser o relato de Entidades Fantasmas – tão vasto e tão imanente quanto ao percurso daqueles que as atravessam. Elas vasam o enquadramento, são de direito de cada um. Não discutem a transformação do ambiente urbano, mas propõem uma reconciliação com o espaço contemporâneo. Autivistas são figuras que definem as formas dos bairros. Transformação de um nome ao que dele já não é mais próprio.

 

EXPOSIÇÃO COLETIVA NA GALERIA OSCAR CRUZ COM DEZ IMPORTANTES NOMES DA ARTE URBANA

Titi Freak, Felipe Yung, Fefe Talavera, Ramon Martins, Rafael Sliks, Herbert Baglione, Samuel Kim, Miss Van, Ciro Schu, Derlon Almeida. Curadoria: Ramon Martins Realização: Galeria Oscar Cruz Arte da Logo Autivistas: Jin Yokota

 

De 23/11/2013 à 31/01/2014

(1)“I’m new here” [2010, I’m New Here, XL Recordings]

(2) Sheila Ribeiro, 2013. www.sheilaribeiro.net

Please reload